O FS PRO BRASIL SEVER além de ser um blog é também um servidor para você poder voar no seu FS2002, FS9 e FSX. Um servidor com moderador onde você não terá problemas em voar.
Para você voar conosco online no FS PRO BRASIL SERVER
Certifique-se que suas portas 23456, 6073, 2302-2400 e caso use Fsnavigator 23432 estajam abertas e todoas UDP/TCP
Use o IP: fs9.no-ip.org
**TS3 IP fs9.no-ip.org
**RAIDCALL:Atcfsprobrasilserver ID: 3028237

Brasil Server (Não Tem mais ATC) tem Moderador

Manual - PMDG - 747-400 PT-BR

Pré-Vôo
Você acabou de entrar na cabine do 747-400, a aeronave de passageiro mais magnífica no planeta, ela está totalmente apagada. Você é o capitão neste vôo curto de KLAX para KEDW e comandará todas as operações de vôo.
Você notará que a cabine do piloto está totalmente desenergizada. Normalmente enquanto estacionada no gate, haveria alguma energia se o piloto que voou o avião antes de você fosse legal, ele teria deixado alguma luz para você. Mas seu avião foi estacionado por algum tempo e foi totalmente desligado.
Nós queremos um pouco de energia fluindo para os sistemas básicos de pilotagem primeiro. Abra o painel de OVHD. O botão de OVHD é achado no switcher de painel. Se o switcher de painel não for visível, clique no pilar do console de centro, abaixo da bússola para que ele seja exibido.
O overhead é dividido nas seguintes seções
Ligando as Baterias.
Um clique com o botão esquerdo para apertar o botão e ligar a bateria. O botão de bateria tem uma cobertura protetora em cima que se fecha quando a bateria é acionada. Se estiver fechado, você pode corrigir clicando para abri-lo, e um clique esquerdo no botão para por a bateria em OFF. Deixemos a cobertura fechada, assim nós não a desligamos acidentalmente. A bateria deveria permanecer o tempo todo acionada para prover uma fonte de energia aos instrumentos de vôo críticos. A bateria não fornecerá energia suficiente para operar todos os sistemas da aeronave. Ela nos dará energia básica por mais de 30 minutos.
Vire o interruptor de STAND BY POWER para AUTO.
O interruptor é girado à direita por um clique com o botão direito. Todos os interruptores são girados à esquerda clicando com o botão esquerdo. O interruptor de poder auxiliar (Standby Power) informa ao sistema de eletrônica da aeronave de onde ela deve receber energia elétrica. Quando em OFF, só alguns sistemas serão alimentados pela bateria. Em AUTO permite o sistema elétrico tirar a energia necessária da melhor fonte disponível. Em BAT o sistema tirará essa energia de baterias à bordo, lhe dando aproximadamente 30 minutos de autonomia. Nós deixaremos este interruptor em AUTO e o sistema elétrico ira ser gerenciado automaticamente.
Set todos o quatro Interruptores ELEC ENG CONTROL em NORM Set os interruptores de BUS TIE em AUTO. Set os interruptores de GEN CONT (controle de gerador) para ON. Assegure-se que os interruptores das Bombas Hidráulicas estão apertados. Aperte os ENGINE das bombas hidráulicas para ON.
O Interruptores do ELEC ENG CONTROL permitem ao sistema elétrico operar os motores. Estes botões também têm a cobertura protetora, um clique direito é necessário se for preciso abrir e fechar a proteção para opera-los. Os Motores do 747 são controlados principalmente através de sistemas eletrônicos em lugar de sistemas hidráulicos ou pneumáticos. Se o sistema de controle de motor falhar, você pode clicar no botão novamente para trocar a um ALTN (alternativo) sistema elétrico. As BUS TIEs concedem o fluxo de energia apropriado ao longo de todos os sistemas na aeronave. Os 747 têm sistemas elétricos múltiplos e muitos sistemas reservas caso algo dê errado. Virar os botões do GEN CONT para ON permitirão os APUs prover energia elétrica ao sistema. Não se preocupe se OFF for iluminado no GEN CONT - isto só indica que o sistema está desligado no momento (motores desligados), mas que o sistema de controle de gerador será ligado assim que os motores forem ligados. Tipicamente, o sistema hidráulico na aeronave é pressurizado pelas motores. Se um motor falha, o sistema hidráulica pode ser alimentado por fluxo de ar ou pelo sistema elétrico. Porque os motores o fluxo de ar não estão atualmente disponíveis, vire os interruptores das bombas hidráulicas para OFF assegurando-se que aquela energia elétrica não está sendo usada para pressurizar o sistema hidráulico.
Set ON no EXT PWR 1 e, se disponível no EXT PWR 2.
O External Power (Fonte de energia externa) está disponível por um cabo conectado a seu avião no sistema elétrico do aeroporto. AVAIL será exibido se External Power estiver disponível. Ground Power só estará disponível se seu Parking Brakes (freio de estacionamento) Estiver acionado (CTRL +.). External Power 2 pode não estar disponível em todos os aeroportos. Se estiver disponível, Set ON. Se não, não se preocupe com isso - uma fonte de poder externo bastará. Nos 747, se um interruptor tiver duas linhas horizontais ou verticais exibidas nele ele estará em ON. Os EXT PWR também exibem a palavra ON se tiver energia fluindo. Os auxiliares de vôo estão entrando na aeronave agora, assim vire ON UTILITY L e R. Isto proverá poder elétrico à cabine de passageiros, galleys, portas, etc. também permite operar as portas do compartimento de bagagem. Assim que a aeronave tiver energia suficiente as NAV LIGHTS (Luzes de navegação) deverão ser ligadas. Isto alerta a tripulação de chão que a aeronave está ligada e sob poder do Comandante. Acenda as luzes de navegação. Você também pode acender as LOGO e WING (Logotipo e Asa) nesse momento.
Os Controles de Luzes Externas são achados na parte mais baixa e à direita do painel OVHD. Nós não ligaremos a BEACON LIGHTS até que nós estejamos prontos para o push-back ou começar a taxiar. As luzes ESTROBE não são ligadas até que nós estamos prontos para a decolagem. Você pode ligar as luzes da cabine do piloto caso necessário. Isto é feito com os três interruptores de iluminação (CKT BKR OVHD PAINEL, GLARESHIELD PANEL/FLOOD, e DOME) encontrados na parte de baixo e à esquerda do painel de OVHD. Um clique direito para ligar as luzes. Clique esquerdo para apagar.
Se for luz do dia, então isso fará pouca diferença. O interruptor STORM provê um mecanismo rápido para colocar em brilho máximo todas as luzes da cabine do piloto. Seria usado se voando em tempo ruim para minimizar os efeitos ofuscantes dos flashes de raios. Iluminação de tempestade não é modelada no 747 PMDG. Ponha as luzes de emergência em ARMED1. Isto é feito por um clique direito na cobertura para fecha-la. O interruptor das luzes de emergência fica situado no topo do painel OVHD e pode ser escondido atrás do Interruptor do painel.
Assegure-se que todas as superfícies de controle estão posicionadas corretamente. Assegure-se que os flaps estão recolhidos (tecle F5) e que a alavanca do trem de pouso está em posição DOWN. Essa é a hora de executar sua inspeção ao redor da aeronave para verificar todas as superfícies de controle de vôo. Nós começaremos a alinhar o Sistema de Referência Inercial agora. O Sistema de Referência Inercial é composto de três gyros. Este gyros detectam movimentos muito sutis da aeronave em todas as direções. Eles enviam informação ao computador de vôo que indica se a aeronave está se movendo, qual direção que está movendo, e com que velocidade. O SRI é o mecanismo primário para prover posicionamento preciso e controle de vôo automatizado para sua aeronave. Para funcionar corretamente, o Sistema de Referência Inercial deve ser ligado e determinado uma posição inicial (home) da qual todo o movimento será referenciado. O SRI só pode ser ligado e alinhado enquanto sua aeronave está estacionária no chão. Set os três interruptores de SRI para NAV ALIGN. Os gyros para cada SRI começarão a girar e o sistema começarão a ser energizados..
personalizado nas opções (PMDGGeral... Opções... o SRI). Como nos
O tempo de alinhamento atual é 10 minutos, entretanto isto pode ser levará um tempo terminar de energizar a aeronave, o período de tempo de 10 minutos está bom, mas você pode querer encurtar este período de tempo porque você será um perito em energizar este pássaro depois de algumas tentativas e pode não querer esperar pelo SRI terminar de alinhar. Lembre-se, você não pode alinhar o sistema de SRI corretamente se você estiver se movendo. Antes de o SRI poder ser alinhado corretamente, tem que saber onde a aeronave está situada atualmente.
Abra o FMC, clique o botão de FMC localizado a LSK 1L (isto significa o primeiro botão da esquerda). Clique IDENT no LSK 1L. Assegure que o FMC está informando a localização precisa e atual da sua aeronave. Clique POS INIT no LSK 6R. O página POS INIT FMC lhe permite determinar ou introduzir a posição atual de sua aeronave.
A linha de cima exibe LAST POS. Estas são as coordenadas que o FMC lembrará como inicial. Clique em LSK 1L para atualizar o computador de vôo com sua posição atual. Este passo só conta ao computador de vôo onde seu avião está, não alinha o sistema de SRI. Pressione e segure o botão CLR na parte direita de baixo do FMC para limpar qualquer mensagem que possa estar sendo exibida. Para orientar o sistema de SRI, primeiro clique em LSK 4R (a linha GPS POS). Isto copiará suas coordenadas de local como informado pelo sistema de GPS à bordo e os armazena no scratchpad . Clique em LSK 5R (a linha SET IRS POS) para carregar as coordenadas para o sistema de SRI.
Feche o FMC. No painel overhead, volte os interruptores de SRI para NAV com um clique direito em cada um deles. O sistema de SRI está alinhado corretamente agora, entretanto pode levar 10 minutos (dependendo de suas configurações) para completar o processo de inicialização. Os tempo remanescente será exibido no NAVIGATION DISPLAY (o ND). Seu avião sabe agora onde ele está, só falta informa-lo para onde ele vai. Isto permitirá ao piloto automático e ao computador de vôo funcionarem corretamente. Ligue todos os interruptores de combustível XFEED (crossfeed). O Fuel Crossfeed distribui combustível entre os tanques de combustível. O XFEED habilitado assegura que o combustível está carregado na aeronave e pode fluir livremente ao longo do sistema. Como seu avião pode estar razoavelmente cheio de combustível na partida, isto também assegura que os interruptores de XFEED continuem ligados enquanto os motores são iniciados. Os interruptores exibem linhas horizontais quando o XFEED estiver em ON. Os interruptores de XFEED do motor 2 e do motor 3 têm as coberturas protetoras e você precisará abri-las. Assegure-se que todas as bombas de combustível estão OFF. Não deverá haver nenhum indicador aceso para quaisquer das 16 bombas de combustível.
Desabilite NACELLE e WING ANTI-ICE Habilite WINDOW HEAT
O Nacelle anti-Ice (Anti-Gelo) distribui ar da parte de trás dos motores sobre a cobertura do mesmo para reduzir a formação de gelo. Anti-gelo de asa distribui o mesmo ar para a parte da frente das asa com o mesmo objetivo. Só deverão ser habilitados quando a temperatura for menor de 10C° e umidade visível presente - algo que não é provável para a área de Los Angeles. Anti-gelo de Nacelle só deveria ser habilitado depois que os motores sejam ligados. Só deveria ser habilitado anti-gelo de asa depois da decolagem. O Window heat impedirá a formação de gelo e condensação nas janelas da cabine de pilotagem. com a dramática mudança de temperatura e umidade durante os estágios do Vôo, é aconselhável que o WINDOW HEAT fique habilitado em tempo integral. Só deveriam ser usadas os Wipers e washes durante táxi e vôo quando as janelas estão molhadas (no PMDG, são exibidos somente no Cockpit Virtual).
Gire YAW DAMPERS para ON
Yaw Dampers provêem uma contribuição automática de controle de vôo para ajudar o piloto à manter um controle direcional suave. Eles ajudam mantendo curvas prevenindo enjôo entre os passageiros. Eles sempre devem ser habilitados durante vôo. O botões do YAW DAMPER ficam situados na parte direita de cima do painel de OVHD. INOP é exibido quando o YAW DAMPER não possui pressão hidráulica para operar. Uma vez com os motores ligados, as indicações ON e INOP desaparecerão. Gire o interruptor do APU para START (duplo clique direito). O interruptor automaticamente irá para trás em ON uma vez que o comando de START foi dado. Levarão vários segundos até o APU iniciar.
temperatura
A Unidade de Poder Auxiliar (APU) é um motor movido à combustão localizado na seção traseira da aeronave. Provê pressão hidráulica, pneumática e elétrico à aeronave. Em resumo, provê a quase tudo que a aeronave precisa para funcionar com exceção dos motores principais. Vendo que os passageiros estão começando a subir a bordo agora, é uma boa idéia startar o APU agora, assim o ar condicionado e sistema de recirculação podem começar a trabalhar. Assim que o botão APU GEN exibir AVAIL, vire para ON APU GEN 1 e APU GEN 2. A aeronave está sendo energizada agora pelo APU À bordo. Você notará que a bomba de combustível 2 indica PRESS irá se apagar. O APU tira seu combustível do tanque número 2, esta bomba de combustível é ligada automaticamente. O EXT PWR indicator (s) também se apaga e volta para AVAIL se alguma fonte externa estive disponível. Se nenhuma fonte externa de energia estiver disponível em seu aeroporto você ainda pode executar todas as operações de preflight com o APU. Nós iremos configurar o ar condicionado e os sistemas de conforto agora. Estes controles são achados no lado direito do painel de OVHD. Primeiro assegure-se que os controles PASS TEMP e FLT DECK estão setados em AUTO. Se você ou o passageiro sentirem calor ou frio, você pode ajustar a temperatura de acordo. Confira se TRIM AIR está ON. o trim air é ar quente canalizado dos motores . Ele é misturado ao ar no interior do avião para o controlar a Ponha em ON UPR e LWR RECIRC. Isto liga os exaustores que fazem circular o ar ao longo da fuselagem. Se você está levando carga sensível (legumes, animais, etc.) o botão AFT CARGO HOLD deve ser habilitado antes de partida ou ficará muito frio lá. Você não deve habilita-lo até que as portas do compartimento de carga estejam fechadas.
Set ON no botão GASPER. O gasper provê ar pressurizado aos consoles de cima dos assentos dos passageiros - você sabe, com a maçaneta de controle ajustável você nunca consegue ajustar a quantia certa de ar na direção certa. Vire todos os três interruptores de PACK para NORM Assegure-se os interruptores de ISLN estão abertos
Set para ON APU Bleed (situado sobre o ENGINE BLEED). Set para ENGINE BLEED ON para todos os 4 motores.
Todos os sistemas devem estar configurados como mostra a figura abaixo.
Os PACKS de ar controlam o fluxo de ar entre os motores, o APU, o sistema de ar condicionado, e todos os outros sistemas pneumáticos. Setando-os para NORM permite o sistema pneumático controlar o fluxo de ar para todos os três pacotes de ar. Abrindo os interruptores ISLN (isolamento) permitem o ar fluir livremente entre os pacotes de ar. Bleed Air é o ar que é desviado das motores e usado para fornecer energia ao sistema pneumático. Nós queremos usar o ar direcionado do APU neste momento para pressurizar o sistema pneumático. este fluxo de ar será usado daqui a pouco para startar os motores. Ligando o interruptor ENGINE BLEED agora o fluxo de ar estará disponível de cada um dos motores assim que eles sejam startados. Agora continuemos programando o resto de nossa informação de vôo no FMC. Abra o FMC. A página POS INIT ainda deveria ser exibida. Clique no botão RTE para acessar a página de rota.
É aqui onde você programaria seus planos de vôos e waypoints. Nós usaremos um plano gravado para este vôo. Se você se sente confortável com a programação, você pode programar o seu próprio, entretanto o resto deste tutorial usa waypoints específicos e referências desse plano de vôo. Segure o botão CLR para apagar qualquer mensagens que possam estar sendo exibidas na área d scratchpad. Digite KLAXKEDW na área de scratchpad. Alternativamente, você pode entrar em texto no FMC apertando o Knob preto a direita das teclas de letras. KBD será exibido. Você pode usar seu teclado agora para digitar informação no scratchpad. Aperte o KBD preto novamente quando você estiver terminado. Aperte LSK3R (COROUTE) para carregar o plano de Vôo no FMC. Partida e aeroporto de chegada, como também todos o waypoints de intermediário serão carregados no FMC. Isto carrega um vôo curto de KLAX para KEDW (Base de Edwards).
Aperte LSK 6R (ACTIVATE) e aperte o botão EXEC. Isso vai ativar seu plano de vôo e passar informações relevantes ao Sistema de controle de vôo computadorizado. Aperte LSK 6R (PERF INIT). Essa é a tela performance initialization.
Entre com 15000 no scratchpad e pressione LSK 1R. Isto fixa nossa altitude de cruzeiro a 15,0 pés. No real 747, o piloto teria que calcular e entrar com Peso Total em LSK 1L e ZFW (Peso com Combustível Zero) em LSK 3R. No PMDG, estes podem ser calculados automaticamente para você. Aperte LSK 1L. Isto entra nas estimativas automaticamente para seus parâmetros de peso. Digite 10 e pressione LSK 4L. Isto fixa as RESERVAS exigidas para este vôo em 10%. Se seu combustível ficar abaixo disto, você receberá uma advertência de nível de combustível baixo. Digite 100 e pressione LSK 5L. Isto fixa seu ÍNDICE de CUSTO (COST INDEX). Índice de custo usa uma fórmula para determinar quão eficiente você quer seu vôo para estar de acordo com a economia de combustível e tempo de vôo. Este número é determinado pela empresa, mas 100 é um número agradável que nos levará relativamente depressa ao nosso destino.
Aperte LSK 6R (THRUST LIMIT) para exibir as limitações de empuxo usadas para cruzeiro e subida. As colocações default trabalharão bem. Aperte LSK 6R (TAKEOFF) para exibir a colocação de empuxo usada para a decolagem. Digite 20 e então clique LSK 1L para fixar a colocação de (TAKEOFF FLAPS). Flaps 20 é a colocação standard para decolagens no 747. Você também pode usar 10, mas levará mais muito tempo para você coloca-lo em vôo. Aperte LSK 1R, 2R, e 3R para verificar seu V1, VR, e velocidades de V2. Estes são velocidades usadas para determinar o momento da rolagem.
Anote ou lembre-se da sua V2, nós precisaremos deste número mais tarde. Aperte LSK 4R para verificar os settings de TAKEOFF TRIM.Anote ou lembre-se do número no número de Takeoff Trim, pois precisaremos dele também.
Feche o FMC. Feche o painel de OVHD. Você estará vendo a cabine de pilotagem principal agora. Agora se SRI deve estar alinhado corretamente o ND (Exibição de Navegação) deverá estar exibindo seu rumo atual, posição e pernas do plano de vôo. Você pode estender a gama do que é mostrado no ND clicando com o direito ou esquerdo no knob de ajuste de gama no MCP.
permitida pelo ATC
Ligue o F/D (o Flight Director). Quando o autopilot está em ON, o F/D é que controla onde seu avião vai. Quando o autopilot estiver OFF, o F/D nos dará sugestões visuais sobre pitch e bank angle para manter a sua aeronave voando com segurança. Entre com a V2 no indicador de IAS/MACH do MCP. Você pode ajustar o indicador girando o knob para a esquerda e para direita. Meu FMC informou uma velocidade de V2 de 144 nós, assim eu entrei com 144 no indicador de IAS/MACH. Imediatamente após a decolagem, você usará o pitch para manter esta velocidade. Arme LNAV e VNAV clicando nos botões respectivos no MCP. LNAV controlará o movimento lateral da aeronave e VNAV controlará o movimento vertical da aeronave. Neste momento nós estamos armando só estas funções de autopilot. Eles na verdade não controlarão a aeronave até que o autopilot seja ligado, depois da decolagem. Selecione o HDG para 249. Esta é a rumo da pista de nossa partida, pista 25R. Selecione ALT para 10000. Essa é a altitude permitida que nos foi Assegure-se que a barra DISENGAGE está para cima.
Abra o painel das manetes de aceleração clicando em THR no interruptor de painel. Assegure-se que os interruptores de controle de combustível estão setados em CUTOFF (Manetes puxadas e para baixo). Isto assegurará aquele combustível não fluirá para os motores. Coloque o número do trim que foi previamente indicado na página TAKEOFF do FMC. Isso é feito com a tecla 7 e 1 do NUMPAD com o NumLock desativado. Ajuste a área branca de forma que isto coincide com a configuração de trim desejada. Meu FMC informou uma configuração de trim de 5.5.
Feche o painel do Throttle. Abra o painel de Comunicações clicando em COM no interruptor do painel. Isto exibe o console de centro e a pilha de rádio. AUTOBRAKES setados para RTO. Isto iniciará uma parada total se algo der errado durante o rolamento de partida ou se você rejeitar (decida terminar) a decolagem. O freio de decolagem rejeitada irá frear o avião muito depressa caso algo dê errado na decolagem. Troque o interruptor TCAS de XPDR para STBY/TEST (clique esquerdo uma vez). Espere alguns segundos até que o teste do Sistema de aviso de Colisão de Trafego esteja completo. Agora mova o TCAS para a TA/RA (quatro cliques direitos). O modo Traffic Advisory/Resolution permite o sistema de vôo o alertar de qualquer aeronave que se ponha em risco de colisão potencial e o instruirá à executar manobras evasivas se necessário. Set o interruptor TCAS para ABOVE. Porque nós estaremos em subida, isto filtrará conflitos de tráfico a esses que são predominantemente sobre sua aeronave. Você setará o biasing mode para N (Normal) quando você entra na fase de cruzeiro e para BELOW durante sua descida. Assegure-se de setar os botões NO SMOKING e SEATBELTS para AUTO. AUTO desligará o indicador de SEATBELT quando você estiver acima de 10,0 pés. Se você prefere controla-los manualmente é só seta-los para ON e OFF quando apropriado. Feche a FLT DK DOOR (Porta da cabine de Vôo). Devido a regulamentos de FAA, deve ser trancada a enquanto a aeronave está em operação.
Feche o painel COM. Aperte o botão TFC no EFIS (Sistema de Informação de Vôo Eletrônico). Isto exibirá qualquer tráfico que pode representar uma ameaça de colisão com a sua aeronave na página MAP do ND.
Abra o painel de OVHD. Abra o EICAS clicando no botão EICAS no interruptor de painel. Aperte o botão FUEL no EICAS MCP para exibir a configuração de combustível atual da aeronave. Se você setou o combustível corretamente, você deverá ter combustível nos tanques 1, 2, 3, e 4. Os tanques centrais e dos estabilizadores horizontais devem estar vazios. Vire para ON MAIN e OVRD as bombas para cada tanque que contem combustível. Note que embora apertada AFT TANK 2 não exibirá combustível (porque o sistema de APU colocou a bomba em status OFF), você ainda precisa apertar este botão para colocar a bomba de combustível em ON. Configure XFEED de acordo com estas diretrizes: " Se o tanque 2 tem mais combustível que tanque 1 e o tanque 3 tem mais combustível que tanque 4, vire todos os XFEEDs para ON. " Se tanque 2 tem menos que ou combustível ou a mesma quantidade que o tanque 1 e mesma quantidade ou igual à do tanque 4, então XFEED 1 e 4 devem ser setados OFF e o OVRD fuel pumps setadas em OFF também. Em minha configuração, todos os tanques tiveram a mesma quantidade de combustível, assim eu setei ON nas bombas de combustível para os tanques MAIN 1, 2, 3, e 4. O OVRD do 2 e 3 para OFF. COMBUSTÍVEL X FEED 1 e 4 é Setado OFF (nenhuma linha horizontal).
Feche o EICAS e o painel OVHD.
Pushback e Start
simulador entre os passos
Estamos agora completamente configurados para começar nosso pushback e a partida dos motores. Os passageiros estão a bordo há pouco foi determinado sua liberação. Como as coisas começam a acontecer muito depressa daqui para frente, não tenha nenhum medo de pausar seu Feche todas as portas. Você pode abrir a página DRS no EICAS para verificar se estão todas fechadas. Abra o painel de COM. Um clique direito no botão de RST no gauge de pushback para inicializar o sistema de pushback. Use cliques direitos e esquerdos nos botões do mouse para ajustar DIST e DEG. Distância é o número de metros à ser puxado para trás. Depois do pushback, as tripulações de chão podem virar também sua aeronave até 90 Graus em qualquer direção. L ou R (Esquerda ou Direito) indica a direção que seu nariz será virado. Com nossa aeronave em Portão I1 a KLAX, um DIST de 30 e um DEG ou L90 deveria nos pôr direito no meio da área de táxi e apontando para o taxiway principal.
Quando DIST e DEG estiver setado um clique esquerdo no botão de RST para alertar a tripulação de solo que você está pronto para o pushback. Siga as instruções de rádio que a equipe de solo passou e libere o Parking Brake (CTRL +.). No painel OVHD, acenda as luzes BEACON. Isto indica à tripulação de chão que você estará startando os motores e moverá a aeronave. Sete a bomba 4 de Hydraulid DEMAND para AUX. Isto dará pressão elétrica à bomba 4 durante a inicialização do motor. Set os seletores de 1 a 3 de Hydraulid DEMAND para AUTO.
Ponha em OFF todos os seletores de PACK. Fazendo assim, a maioria do ar do APU (e de outros motores e dos outros motores que já foram ligados) será usado para startar os motores que faltam, em lugar de ser distribuído para outras coisas (conforto de passageiro, ar condicionado, etc.).
Ponha em OFF o autostart. Nós estaremos startando as máquinas manualmente. Ponha em ON a continuous ignition. Isto enviará uma faísca contínua aos motores que queimarão o combustível quando esse for injetado. Assegure-seque todas alavancas de throttles estão em idle (Tecla F1) porque a FAA e nossos passageiros não querem que nós giremos em círculos quando ligarmos nossos motores.
Abra o EICAS e pressione o botão ENG EICAS MCP. Você deverá manter o EICAS ENG aberto ao longo do processo de inicialização de forma a poder monitorar o desempenho dos motores e pode injetar combustível no momento certo. Para iniciar os motores corretamente,você tem que completar as tarefas seguintes dentro de aproximadamente 15 segundos, assim pode ser útil ler esta seção completamente antes de continuar. Puxe o Engine Start Selector para o motor 4.
Rapidamente abra o painel de Throttle.. Observe o RPM N2 aumentar no EICAS. O fluxo de ar do APU está sendo 'soprado' pela motor e está começando a virar as turbinas. Quando o Indicador de RPM N2 no EICAS alcança a linha de magenta (ao redor 14%), troque o Interruptor Fuel Control para o motor 4 para RUN.O motor deve começar a ligar com o Throttle em idle. Você não ama esse som!
Repita esse processo para o motor 1. Puxe o Engine Start Selector para START, espere N2 alcançar a linha magenta, sete Fuel Control to RUN. Agora a mesma operação para o motor 3 e 4. quando esse processo for bem natural, será possível startar os motores 1 e 4 e os motores 2 e3 simultaneamente. Se você quiser usar a funcionalidade do autostart depois, tenha certeza que o interruptor de Autostart está em ON e os interruptores de controle de combustível para todos os motores estão em RUN, então simplesmente puxe o Seletor de START para os motores que você quer ligar. O avião iniciará os motores automaticamente. Mude para OFF o APU. As motores principais estão dando poder aos sistemas elétricos, pneumáticos, e hidráulicos agora. O APU não é mais necessário.
Vire para OFF APU Bleed Air. Todos os seletores de PACK para NORM.
Ponha Hydraulid DEMAND 4 para AUTO. Cheque o display principal para verificar algum aviso (Warnings). Se algum aparecer, resolva-o antes de continuar. O manual PMDG descreve todos os avisos.
Taxi e Takeoff
Coloque TAXI Light em ON. Embora seja dia, é um boa prática liga-la, pois faz sua aeronave mais visível (como se alguém pudesse deixar de enxergar um jato gigantesco de 230 pés de comprimento!) Ponha flaps 20. Os flaps levam um minuto para se estenderem, por isso de o comando um pouco antes de começar a rolagem. Libere o Freio de estacionamento e inicie o taxi para a cabeceira 25R (à sua frente e à esquerda). Enquanto está taxiando, revise seu V1, Vr e V2. Assegure-se que todos os outros sistemas de vôo estão setado para a decolagem. Quando a pista estiver livre de tráfico, pare na cabeceira, no centro da pista (chamada "Position and Hold").
LANDING e STROBE Lights ON. Habilite o Autothrottle.
Certifique-se que o F/D está em ON, Heading da pista (249) é setado no HDG, IAS é setado para a V2, LNAV e VNAV estão armados, e a altitude em 10,0. Se tudo estiver dessa maneira você está pronto voar! Mova as alavancas de aceleração lentamente a frente ao redor 70% N1, então clique no botão TO/GA. O TO/GA (Take Off/Go Around) permite o computador de vôo controlar a aceleração durante a decolagem e o climbout inicial. O botão de TO/GA fica situado no parafuso no alto e do lado direito do AFDS MCP.
Aplique pressão à frente no manche progressivamente até que você alcance 80 nós para manter o nariz firmemente contra a pista. Use leme para manter o avião centrado na pista. Se algo der errado ou você recebe uma mensagem de advertencia no EICAS, se isso acontecer rapidamente volte as manetes para idle e arme os reversos (tecla F2). O Autobraking começará a frear se você tiver ultrapassado 85 nós, caso contrário aplique freio, saia da pista, resolva o problema, e tente novamente. Quando o co-piloto anunciar V1, isto significa que você vai voar, ou pelo menos tentar, se você notar qualquer problema nesse ponto já estará muito rápido para abortar a decolagem de maneira segura. Qualquer problema encontrado deverá ser levado em vôo com você. Em ROTATE, puxe suavemente os controles para ficar alçar vôo. Você deve estar deixando a pista até que a V2 seja anunciada. Ajuste o pitch e role com os indicadores do F/D centralizados - as linhas rosas no PFD. Você deve tentar manter as linhas rosas centralizadas no PFD. Isto conduzirá seu avião para uma taxa de subida segura enquanto permanece no rumo setado no MCP.
Assim que você deixar a pista e sua taxa de subida for de pelo menos 500 pés por minuto, recolha o trem de pouso.
Subida e Cruzeiro
Recolha os flaps de acordo com as velocidades. No gráfico abaixo, eu estarei recolhendo os flaps para 10 quando minha velocidade aumentar alguns nós. Continue fazendo isto até os flaps estejam completamente recolhidos. Assim que você alcançar 500 pés altitude, selecione o botão A/P ENGAGE no autopilot MCP.
Isso muda o botão de LNAV e VNAV de armado para ativo. O autopilot está voando o avião agora e você pode relaxar, aproveita para completar o Checklist, e monitorar o vôo. Mova a alavanca LANDING GEAR para a posição OFF. Isto libera a pressão hidráulica da engrenagem e lhe permite assegurar que as rodas são recolhidas e travadas com firmeza.
Você notará que o autopilot controla a altitude, velocidade e direção do vôo. Monitore a velocidade do autopilot após 10,0 pés. Desligue as luzes de TAXI e LANDING LIGHTS. O indicador de SEATBELTS pode ser Desligado após 10,0 pés. Se foi posto em AUTO, desligará automaticamente. Fixe a altitude no MCP para 15,0 pés e aperte no centro do dial para que o autopilot mude para a altitude de cruzeiro de 15000. A altitude de cruzeiro normal dos 747 é muito mais alta, mas este é um vôo muito curto. Fixe o modo TCAS BIASING para N. O TCAS procurará agora principalmente conflitos de tráfego próximo sua altitude.
Aproximação e Pouso
Assim que você estiver nivelado em 15,0 pés, abra o painel de COM. Sete AUTOBRAKES para 1. A pista deda Base Aérea de Edwards tem 15,0 pés de comprimento, assim a configuração 1 do autobrake vai frear bem o avião antes do final da pista. Feche o painel de COM. Abra o FMC. Clique no botão INIT REF. Você verá a página APPROACH REF. Esta página nos dá duas configurações de flap, com as velocidades correspondendo delas que podem ser usadas para a aproximação. Flaps 25 é a configuração standard. Clique no LSK 1R para copiar Flap 25 e a VREF para o scrathpad. Clique em LSK 4R para setar a configuração de flap e velocidade de aproximação. isso permitirá ao autopilot e ao F/D fornecer a configuração de flap e a velocidade correta na aproximação. anote o valor da VREF pois nós precisaremos dela mais tarde.
[img]http://smithplanet.com/fs2004/pmdg/images/approach.jpg[img]
Clique no botão NAV/RAD. note o rumo mostrado próximo ao LSK 4L. Este é o rumo da pista de pouso. Deverá ser 24 graus para pista 2 a KEDW. Feche o FMC. A aproximadamente 10 milhas do VCV VOR, fixe a altutide do MCP ALT para 0, faça bem isto antes de cruzar o T/D (Top of Descent) indicado no ND. Não aperte o centro do botão de ALT ou o autopilot descerá agora para a altitude indicada. Simplesmente insira o número no indicador de ALT. Isto permitirá ao autopilot começar a descida no momento certo. O autopilot não descerá abaixo da altitude marcada no MCP. Observe como o avião começa a descida programada perto do VCV VOR. Sete o modo TCAS BIASING para BELOW. O sistema de TCAS procurará agora principalmente conflitos de tráfego ao longo do seu caminho de descida. Insira no HDG a proa para a pista (224 graus). não aperte o botão de SEL. Simplesmente entre com o HDG como uma referência e como uma altitude fixa no caso de você abortar a aterrissagem. Assim que você começar a curva para o VCV VOR (perna de base) ou sua descida, fixe a IAS/SPEED para VREF + 5 nós. Depois de setada a velocidade é necessário clicar no centro do botão para que a velocidade seja setada de maneira correta. Minha velocidade de referência de aproximação era 148 nós, assim eu fixei a IAS/SPEED a 153. O avião começará agora a desacelerar para a velocidade indicada.
Use os speedbrakes (Tecla /) para reduzir à reduzir à velocidade de flap 1 se a sua velocidade permanece alta (devido a uma descida íngreme) ou se sua velocidade excede 250 nós abaixo de 10,0 pés. Você precisa estar perto de sua VREF quando virar para a final. Acrescente flaps conforme for necessário. monitore a Speed tape no PFD. Assim que um indicador de colocação flap passar o marcador de velocidade atual, estenda mais um dente de flap. Por exemplo, quando UP passar o marcador de velocidade, ponha flap 1. Quando passar mais uma vez ponha os flaps em 5, e assim sucessivamente até que seus flaps estejam em 25. Abaixe o trem de pouso. O trem de pouso pode ser estendido quando sua velocidade estiver abaixo de 270 nós e com flaps 20. Se você está chegando a sua curva final e sua velocidade ainda é superior a 270 nós, abaixe o trem de pouso para aumentar o arrasto e te ajudar a descer mais lentamente. Tenha certeza de estar na VFREF e com flaps 25 quando faltarem algumas milhas para a cabeceira da pista. ARME o speedbrake (Shift + /). Com o speedbrake armado ele funcionará assim que o trem de pouso principal tocar a pista. Ligue as luzes LANDING e TACXI LIGHT para ON. Quando você completar a curva final, aperte os botões LOC e o APP no MCP.
O botão LOC instruirá o autopilot para bloquear e seguir o localizer do ILS que alinhará seu avião com a pista. O APP instruirá o autopilot para seguir o glideslope e permitirá o autopilot completar um autolanding total. O LOC e as luzes de VNAV se apagarão quando você apertar APP. Todas as três luzes de A/P devem estar acesas indicando que o autopilot está ativo e executará o autolanding. Assegure-se que os flaps estão em 25, trem de pouso baixo e travado, e que o avião está seguindo o ILS corretamente. Relaxe e desfrute do autolanding. O autopilot controlará todos os aspectos da aeronave até a aterrisagem. Se você prefere pousar manualmente, você pode desligar o autopilot puxando para baixo a barra DESENGAGE (ou teclar Z), pondo o A/T ARM OFF, e o F/D em OFF também. Você terá controle total sobre a aceleração, pitch e rolagem. Mantenha sua velocidade em VREF + 5 nós e siga os indicadores de ILS para a pista. Próximo aos 50 pés, o autopilot começará uma chamada e irá pousar suavemente (se tudo correu bem) à aproximadamente 500 pés depois do inicio da pista.
Assim que as rodas do principais tocarem a pista, traga as manetes para idle e abra os reversos (tecle F2 tecle). O autopilot executará uma manobra de rollout que manterá a aeronave no centro da pista. O freio também é executado automaticamente, entretanto os reversos de empuxo ativos diminuirão o aquecimento dos freios. Não toque nos controle, exceto para abrir os reversos - o avião fará tudo sozinho. A 80 nós, volte as manetes para idle desarmando os reversos de empuxo. Assim que ou um pouco antes que a aeronave pare completamente desengate o autopilot, coloque o A/T ARM e o F/D em OFF. A aeronave está agora sob seu controle e você pode começar seu táxi. Quando você aplicar empuxo de táxi, os speedbrakes se recolherão. Libere a pista e comece a taxiar para o gate. O aeroporto aqui é ENORME, assim você tem bastante tempo para trabalhar nas cheklists restantes.
Taxi, Parking, e Shutdown Set Flaps 0. AUTOBRAKES em OFF. TCAS para STBY. LANDING and STROBE lights para OFF Ligue o APU. Isto nos permitirá desligar os motores principais, mas manterá a aeronave energizada enquanto o Groud Power não estiver disponível. Acione PARKING BRAKES assim que você estiver completamente estacionado no gate. Coloque APU GEN 1 e APU GEN 2 em ON. Coloque o ENGINE BEED em OFF no painel de pneumáticos. Certifique-se que o APU BLEED está ON. Isto assegura fluxo de ar continuo enquanto os passageiros desembarcam. Set ENGINE hydraulic pumps para OFF. Set os interruptores de COMBUSTÍVEL para CUTOFF no painel de THR. Isto vai desligar os motores. Ponha em OFF o indicador de cinto de segurança no painel de COM. Isto indica que os passageiros podem desembarcar agora. Abra uma porta ou duas. Ou deixou comissários fazerem isto. Ponha em OFF as BEACON Lights para indicar que o avião está estacionado corretamente e não será movimentado. Isto alerta tripulação de solo que eles podem conectar o Ground Power e descarregar a bagagem. O Ground Power deve estar disponível agora. Porém, não em todos os aeroportos. Você normalmente trocaria o APU pelo ground power neste momento, mas se não estiver disponível, deixe o APU energizando a aeronave até que você tenha terminado com a checklist..
Turn OFF YAW DAMPERS. Turn OFF hydraulic DEMAND switches. Turn OFF CONT ignition. Turn OFF AUTOSTART. Turn OFF all three IRS systems. Turn OFF L and R UTILITY. Turn OFF all fuel pumps. O tanque 2 permanecerá em uso até que o APU seja desligado. Open all XFEEDs. Isso permite fluxo livre de combustível enquanto o avião é reabastecido Turn OFF WINDOW HEAT. Turn OFF AFT CARGO HT (se ligado). Turn OFF TRIM AIR. Turn OFF GASPER. Turn OFF UPR and LWR RECIRC fans. Set all three PACKS to OFF. Turn OFF APU BLEED. Turn OFF APU GEN 1 and GEN 2 (se ligado) Turn OFF the APU (se em uso) Turn OFF EXT PWR 1 and 2 (se disponível) Set all internal and external lighting to OFF. Set the STBY POWER selector to OFF. Turn off the BATTERY.
Créditos:
 
SÉRGIO LUIZ GRENGE.